Retrato: Formação para a vida

Retrato: Formação para a vida

Confira a matéria “Retrato: Formação para a vida” veiculada pela revista Pátio Ensino Médio.

 

PROTAGONISMO

 

Iniciado por Dom Pedro I em 1825 e responsável por formar estudantes tão ilustres como Ariano Suassuna e Clarice Lispector, o Colégio Pernambucano passou da glória ao abandono, até ser fechado em 1990 devido às péssima condições de infraestrutura.

 

A partir da articulação de empresários de Recife, a escola se transformou por completo, com a reforma do espaço e uma metodologia educacional criada pelo Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE). “Naquele momento, existia o entendimento de que o jovem era parte do problema e não da solução. O nosso desafio foi pensar num modelo novo e replicável”, explica Thereza Barreto, diretora pedagógica do ICE.

 

Reaberta em 2004, a escola passou a ser chamada de Ginásio Experimental Pernambucano e adotou o modelo de educação integral, com grade curricular flexível e orientação para projeto de vida dos alunos. O estudante tornou-se o centro do processo formativo.

 

Thereza, que também foi diretora da escola, conta que os resultados apareceram na prática. A primeira turma formada pelo ginásio, em 2006, teve 70% de aprovação em universidades públicas e faculdades.

 

Em 2007, já eram 20 escolas seguindo o modelo do ICE, que foi instituído pelo governo de Pernambuco como política pública de ensino. As conquistas abriram caminho para a expansão do ICE, que faz parcerias com as secretarias de educação de todo o Brasil para levar o bem-sucedido modelo de ensino a outras regiões. Hoje são mais de 13 estados com a política de educação integral.

 

Clique nas páginas para ler na íntegra!

  • Clique para ler
  • Clique para ler
  • Clique para ler
  • Clique para ler