Escolas do Novo Saber iniciam ano letivo em Macapá e no município de Santana

Escolas do Novo Saber iniciam ano letivo em Macapá e no município de Santana

As oito Escolas do Novo Saber, localizadas em Macapá e no município de Santana, iniciaram o ano letivo 2018 na  segunda-feira, 5 de março. Nos dias 5 e 6, os estudantes novatos passaram por acolhimento, quando conheceram o modelo de ensino de tempo integral. Para eles, as aulas iniciam-se no dia 7. Nesse mesmo dia, começam as aulas para os estudantes veteranos.

 

Os novos estudantes conheceram como funciona o projeto pedagógico utilizado nas Escolas do Novo Saber e a rotina escolar, tiraram dúvidas e participaram das atividades de integração e reflexão sobre as suas expectativas. O acolhimento para os pais e responsáveis dos estudantes novatos ocorreu no dia 5 de março.

 

A recepção foi realizada pelos jovens protagonistas do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE), egressos das escolas de tempo integral de Pernambuco e estão em plena execução de seus projetos de vida. Eles trocaram vivências escolares, falaram sobre o modelo de ensino e desenvolveram dinâmicas para receber os novos estudantes.

 

Em 2018, a rede estadual ofertará o ensino médio integral a 2.326 estudantes, sendo 1.155 novos estudantes na primeira série e 1.171 iniciando a segunda série e que já integravam as Escolas do Novo Saber, no ano passado, quando o modelo foi implantado.

 

No Amapá, a metodologia é aplicada no Colégio Amapaense, nas escolas estaduais José Firmo do Nascimento, Maria do Carmo Viana dos Anjos, Raimunda Virgolino e Tiradentes, em Macapá; e Alberto Santos Dumont, Augusto Antunes e Elizabeth Picanço Esteves, em Santana.

 

As Escolas do Novo Saber, além de cuidar dos estudantes, valorizam os educadores engajados em oferecer um ensino com mais qualidade na rede pública e, assim, aumentar os índices educacionais. O modelo visa garantir mais dinamismo às aulas com conhecimentos integrados para o melhor desenvolvimento intelectual e social dos estudantes, além de dar todo suporte oferecido a eles para traçarem seus projetos de vida.

 

Infraestrutura

 

As escolas de tempo integral estão recebendo pequenos reparos, a fim de garantir a funcionalidade dos prédios e melhorar os ambientes para as atividades estudantis, na volta às aulas, como a instalação e ampliação de escovódromos, reposição de torneiras, pias, sanitários e reparos em vazamentos nos banheiros, além da limpeza das unidades.

 

Nos próximos meses, serão feitas ampliações e outros serviços de maior intervenção nos refeitórios, adaptações na rede elétrica para instalar equipamentos nos laboratórios, entre outros.

 

Valorização

 

O modelo de ensino das Escolas do Novo Saber ganhou força e virou a Lei n° 2.283/2017, que institui o programa como uma política de Estado, garantindo a permanência, criação e a implementação de uma rede de escolas de tempo integral no Amapá. O Governo do Estado do Amapá passou a conceder bolsas de incentivo aos 98 professores e pedagogos dessas escolas, no valor de R$ 500. O benefício é exclusivo aos profissionais que atuam nas turmas de ensino médio de tempo integral.

 

Formação

 

As equipes gestoras que atuam nas oito escolas de tempo integral – cerca de 30 educadores entre gestores, adjuntos e secretários escolares – estão participando de uma formação com a consultoria do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE) em Macapá. Eles estão revisando a Tecnologia de Gestão Educacional, a fim de reforçar a metodologia, o protagonismo dentro das escolas e os planos de ação para fomentar, ainda mais, o modelo de ensino no Amapá.

 

Fonte: Ariquemes online