Profissionais do programa Escola Jovem em Ação participam de formação em Palmas

Profissionais do programa Escola Jovem em Ação participam de formação em Palmas

Cerca de 150 profissionais de educação das escolas do programa Escola Jovem em Ação participaram de formação entre os dias 22 e 26 de janeiro, na Escola de Gestão Fazendária (Egefaz), em Palmas. O objetivo do trabalho foi apresentar as bases do modelo pedagógico e de gestão, metodologias de êxito e plano de ação da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) para as equipes escolares.

 

Essa formação inicial com carga horária de 40 horas será desenvolvida em 5 dias para um público composto por diretores escolares, coordenadores pedagógicos, secretário, coordenadores financeiros e professores novatos modulados na 1ª série do ensino médio.

 

Conforme Thereza Barreto, diretora pedagógica da instituição parceira Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE), o encontro vai possibilitar o conhecimento aos participantes. “Esse momento é fundamental para que as equipes escolares se apropriem das bases conceituais e do modelo do programa, visto que se trata de um modelo de escola com inovação em conteúdo, metodologia e em gestão de todos os processos de ensino e aprendizagem, bem como na gestão dos resultados”, afirmou.

 

Marina Nazareno Brito, professora de língua portuguesa, no Centro de Ensino Médio Oquerlina Torres, de Guaraí, está ingressando no programa e afirma que é um novo desafio. “É desafiante e novo, visto que a metodologia do programa valoriza os conteúdos escolares, acrescentando o contexto social dos educando”, pontuou.

 

De acordo com Nery Braz, consultora pedagógica do ICE, nesse encontro, todos terão uma visão geral sobre o funcionamento do programa. “Nessa semana, apresentaremos como funciona esse modelo de escola. As metodologias de êxito de como se trabalha com presença pedagógica. Todos terão uma noção geral sobre o funcionamento desse modelo de escola, o que é fundamental para se iniciar o trabalho”, ponderou.

 

Para Tiffanny Araujo Cirqueira, estudante da 2ª série do Centro de Ensino Médio Bom Jesus, de Gurupi, o progrma tem como foco o protagonismo juvenil. “O jovem pode transformar a vida. Isso depende de vontade, pois a melhor mudança deve partir da própria pessoa, a partir dos seus projetos de vida”, disse.

 

Segundo Luciana Carneiro, coordenadora pedagógica do Centro de Ensino Médio Dona Filomena Moreira de Paula, de Miracema, a concretização de sonhos pode ser alcançada quando incentivamos os alunos a terem projeto de vida. “São apresentadas possibilidades novas aos alunos, para que eles consigam alcançar seus objetivos com mais amadurecimento na realização dos sonhos”, pontuou.

 

Conforme Jucylene Borba, superintendente de Desenvolvimento da Educação Básica, o centro de todo o trabalho docente é o sucesso da aprendizagem do aluno. “A transformação da vida do aluno por meio de um ensino de qualidade é o foco do nosso trabalho. A Escola Jovem em Ação é muito significativa nesse sentido. Contamos com o apoio do ICE para somar na melhoria do nosso trabalho pedagógico com essas escolas. Precisamos nos dedicar aos estudos para conhecer toda a metodologia do programa e seu processo de funcionamento, para que nas escolas de ensino em tempo integral possamos ter êxito em sua implementação. Isso exige formação, acompanhamento e monitoramento contínuo junto às escolas”, concluiu.

 

Fonte: SEDUC Tocantins